sexta-feira, 20 de julho de 2012

QUANDO O AMOR TOCOU MEU CORAÇÃO...


... a porta de minha alma amplamente se abriu
e o mundo que antes parecia diminuto e sombrio
revelou bosques ensolarados
e jardins completamente: Encantados!

Foi você que me fez serenar
de olhos abertos.
Você me fez navegar
na direção de um oceano de ternura.
E quando os meus olhos
Olharam os teus pela primeira vez, no Aeroporto de Salvador,
senti que sempre foi você
o autor de promessas profetizadas em tantos sonhos de amor!

Lembro-me, que lhe disse por e-mail:
Com você irei de olhos fechados
pra qualquer canto e lugar!
Porque em você encontrei amparo
e o sentido pra continuar sorrindo,
Sem Medo de Ser Feliz
e sem receio de me limitar.

Nosso sentimento meu amado,
compreende a eternidade,
numa paisagem de paz e de luz.
Pois, falamos em tão pouco tempo
do afeto, a mesma linguagem
e cada dia com tua companhia
você me seduz!

Sou grata ao universo da grande harmonia,
que trouxe pra mim sua radiante poesia
e fez de minha existência um campo florido,
onde eu aprendi a expandi somente: Alegria!

Eis a nossa frase: EU TE AMO E PRONTO!

Isso nos basta, Nelsinho de meu coração.

Fim desta, Cristina Maria O. S. S. - Akeza.

Agradeço sua presença de sol e lhe desejo boa sorte, prosperidade e a paz de Cristo.

sexta-feira, 16 de março de 2012

O PODER DE UMA COMPANHIA


E na luz do encontro podemos exercer a função de céu na vida de qualquer pessoa, servindo de incentivo na caminhada e em momentos onde existem dificuldades. Podemos também, nos revelar como um propósito compensador, tudo vai depender da espécie de relacionamento e do conteúdo disponível.
A dádiva da reciprocidade navega por mares paralelos ao destino, mas é necessário observar os dons da entrega, que em meio às adversidades, criam circunstâncias ao longo do caminho.
Viver não é algo tão simples como se imagina. Porque depende do quanto inserimos as propriedades causadoras de estímulos expressos de solicitude.
E cada um de nós necessita de abrigo e, principalmente abrigo expansivo de corações.
Podemos sobreviver por uns tempos a sós, mas ainda assim, fica impossível caminhar sem alguém do nosso lado. Sem aquele olhar que nos faz conhecer o verdadeiro sentido de uma alegria compartilhada.
Sempre é grandioso o universo determinado de amizades e, de alguém que nos observa por um prisma espetacular! Alguém que colabora com nossos ideais, que nos dá a certeza do abraço e na paz de um sorriso nos toca na sensibilidade de um beijo demorado.
Creio que essa seja a nossa missão aqui na terra. Unir elos para mover a eternidade em conjunto.
Não há nada maior do que a razão de estarmos convictos de amor.
Precisamos muito dessa convivência extraordinária, dessa aproximação considerada, desse objetivo abundante de entusiasmo emocional.
Quando nos unimos numa só comunhão, tudo se estabiliza na forma física e emocional. Então, adquirimos as possibilidades de uma satisfação plena e, o potencial infinito tende a se torna ilimitado.
É na partilha que somos influenciados pelo espírito da potencialidade.
Aquele que se acha dono de si, que não se permite ser invadido pela ternura alheia... jamais conseguirá armazenar equilíbrio e a interação de todos os elementos básicos para uma vida surpreendente.
É fundamental na vida do ser humano a interação relativa de processos superiores de companheirismo. Sem o qual, haverá falha no sistema operacional. Ninguém pode ser ilha ou caminhar sem determinações vigentes.
Para apostar na sorte é preciso compreender que, a vida é somente vida, quando existe ligação configurada de uma capacidade intrínseca. Quando há probabilidades de acertos esforçados de calor humano.
Nada se compõe se não houver adição de consciências direcionadas de grandes transformações e para isso, é necessário caminhar de mãos dadas numa só conversão.
Isso não quer dizer que devemos nos sustentar na coluna do outro, mas a nossa evolução se dá quando percebemos no outro o firme processo de desenvolvimento, sem nos distanciarmos de nossa própria liberdade.
Caminhar de mãos dadas é possível. E mesmo entre longas distâncias é possível se envolver por inteiro, sem permitir que haja determinados afastamentos ou, interrupções de trato emocional. Estar perto muitas vezes, não quer dizer estar dentro. Para estar dentro é preciso se colocar diante do outro na filosofia expansiva de amor.
Porém, se o caminho exigir tempo indeterminado, se a relação compreender o universo de almas gêmeas, há que se obter a praticidade de um envolvimento prolongado e repleto de ternura desmedida. Nessa sólida intenção, ambos sairão ganhando, por que: “Tudo vale a pena se alma não é pequena”!

Fim desta, C. Silva da Silva.

Muito obrigada por sua amizade de céu. Amo muito você e te desejo um Ano de muita Paz com CRISTO.